[ editar artigo]

Redes Sociais: principais tendências que você precisa estar por dentro em 2021

Redes Sociais: principais tendências que você precisa estar por dentro em 2021

À medida que nos aproximamos do final do ano, uma das poucas certezas que nos resta é a de que passamos muito tempo nas redes sociais em 2020.

Ao longo desse ano doido, em meio a uma pandemia global e outros tantos altos e baixos, os consumidores não apenas continuaram a usar as redes sociais para conversar com seus entes queridos, mas também adotaram essas plataformas para pesquisas de produtos, as últimas notícias e horas de entretenimento sem sentido.

Em março desse ano, enquanto o mundo tentava se adaptar ao famoso "home office" devido à pandemia, verificou-se um aumento de 21% no uso mensal das redes sociais.

Para saber mais sobre o que as marcas podem esperar no próximo ano, compilei algumas das principais tendências apontadas por especialistas em marketing para as redes sociais e que não você precisa conferir agora mesmo!

Então, quais são as tendências de mídia social que devemos esperar neste cenário em constante mudança?

Construir uma relação de confiança com a sua audiência através de conteúdo humanizado

As pessoas já não decidem pela compra de um produto simplesmente por confiar na marca que diz ser "o melhor do mercado". Cada vez mais colocamos cada ação e cada compra por meio de um filtro de segurança e impacto econômico. 

Deverá se tornar padrão que o conteúdo seja produzido por humanos e para humanos, seja eles influenciadores, funcionários ou outros especialistas no assunto.

É hora de aprimorar o conteúdo. Não necessariamente na qualidade da produção desse conteúdo, mas na conexão humana que ele conteúdo pode gerar. É mais difícil? Sim. É a coisa certa a fazer? Com certeza!

O valor do conteúdo superará a qualidade da produção

Quando muitas empresas foram forçadas a ficar totalmente remotas em 2020, as equipes de mídia social e video marketing precisaram desenvolver processos de produção escaláveis ​​que pudessem ser feitos a partir das suas próprias casas.

Quando os consumidores ainda continuavam a interagir com vídeos, transmissões ao vivo e outros conteúdos de mídia social que eram claramente feitos em home office, os profissionais de marketing perceberam que o conteúdo com qualidade de produção inferior ainda pode ter altos níveis de engajamento, desde que agregue valor.

Conforme explica Kelly Hendrickson, gestora de mídia social da HubSpot, o Covid-9 forçou muitas marcas a ficarem desconexas quando se tratava de produzir conteúdo, especialmente trabalho de vídeo.

"Sem um estúdio de produção ou toneladas de equipamentos disponíveis, o valor da produção tornou-se um pouco mais lo-fi e no final, mas também um pouco mais humano", explica Hendrickson.

A previsão é de que continuaremos vendo muitas dessas produções "caseiras" em 2021, mesmo depois do regresso as rotinas nos esctitórios mundo a fora. Ainda assim, o público continuará a apreciar esse conteúdo mais autêntico e humanizado.

Os influenciadores se tornarão vitais no B2B, não apenas no B2C

De acordo com o 11º Relatório Anual de Marketing de Conteúdo B2B do Content Marketing Institute e MarketingProfs, "89% dos profissionais de marketing B2B usam as mídias sociais para a distribuição de conteúdo, mas apenas 24% usam social media ads/influencer marketing".

Não é nenhuma surpresa que na última década as redes sociais se tornara, um lugar extremamente fragmentado, barulhento e em concorrência constante por atenção do público.

"Quer sejam macroinfluenciadores ou microinfluenciadores, a cocriação de conteúdo proveniente dessas vozes confiáveis ajudará as marcas a romper o ruído e alcançar públicos mais amplos” Zontee Hou, Co-lead, Consulting.

Trocando em miúdos, tanto nas suas estratégias B2B quanto B2C, as marcas descobrirão que o dinheiro investido em marketing digital poderão ir mais longe quando colaboram com indivíduos em quem o seu público confia.

As redes sociais fazem parte do trabalho de todos e não só do departamento de Marketing

As redes sociais têm sido uma parte central do negócio por mais de uma década. Já se foram os dias em que "passar tempo no Facebook" só acontecia na hora do almoço. Na era do coronavírus, essas plataformas se tornaram mais importante do que nunca para a sobrevivência e o sucesso dos negócios.

Neste sentido, não perca de vista nem por um segundo que os seus funcionários são os seus maiores ativos no quesito social media marketing. Na verdade, 45% dos consumidores são mais propensos a pesquisar um produto ou serviço quando os funcionários de uma marca publicam sobre esse produto ou serviço. E, normalmente, tudo isso acontece de forma orgânica!

O que significa que, mas do que nunca, as empresas devem fornecer diretrizes de política de mídia social e recursos para que os seus funcionários dominem as habilidades nessas plataformas.

O uso de conteúdo gerado pelo usuário seguirá com força total

Praticamente uma aposta garantida no marketing digital, o conteúdo gerado pelo usuário se tornou uma tática cada vez mais confiável. Marcas e consumidores consideram esse tipo de conteúdo autêntico, humanizado e, consequentemente, mais confiável.

Quando se trata de influenciar as decisões de compra, a maioria dos usuários confia nesse tipo de conteúdo, pois as pessoas desejam ver experiências da vida real.

Para 2021, a previsão é a de que veremos um aumento exponencial na utilização pelas marcas de conteúdo gerado pelo usuário por meio de plataformas como TikTok e Instagram, por exemplo

O vídeo continuará a ocupar o centro das atenções

No início de 2020, o relatório Not Another State of Marketing da HubSpot já deu a dica de que o vídeo era o conteúdo de marketing mais comumente usado — e o segundo tipo de conteúdo a gerar mais engajamento nas mídias sociais.

Como as principais plataformas, como Facebook, Instagram, TikTok, Twitter e LinkedIn aumentam cada vez mais os seus recursos de vídeo, os profissionais de marketing digigital podem esperar que o alto consumo de vídeo continue e cresça nos próximos anos. Por isso, apostar em vídeo marketing é sucesso garantido!

As plataformas de mídia social podem funcionar como canais de compras

Visto que muitas marcas aprenderam a fazer negócios totalmente online, plataformas como Facebook, Instagram, Twitter, Snapchat e TikTok correram para desenvolver mais soluções de eCommerce.

Enquanto o TikTok e o Snapchat expandiram as ofertas de marketing de negócios em 2020, o Facebook e o Instagram trouxeram recursos de compras diretamente para seus aplicativos.

Com as lojas do Facebook e as postagens do Instagram Shoppable, os consumidores podem comprar um produto visto em uma postagem, mesmo sem sair do aplicativo em que estão.

Para os consumidores, isso adiciona conveniência. Para marcas que não conseguiram construir a sua própria loja online, as ferramentas mencionadas acima estão fornecendo novas oportunidades para vender produtos online de maneira rápida, segura e eficaz.

Por fim, mas não menos importante:  autenticidade será vital (e viral)!

Ao longo dste ano, consumidores e marcas enfrentaram uma pandemia global, tempos financeiros incertos e uma série de grandes acontecimentos que interromperam planos de milhares e milhares de pessoas nesse mundão a fora.

Agora, os consumidores precisam mais do que apenas estratégias mirabolantes de marketing para confiar, se identificar e investir em uma marca. Neste ponto, muitas marcas perceberam ao abraçar a autenticidade e seu lado humano nas redes sociais.

Embora algumas marcas tenham falado diretamente sobre seus pensamentos relacionados ao COVID-19 ou outros tópicos "trendy" de grande importância social, outras mostraram autenticidade fazendo uma aproximação dos seus clientes por meio de conteúdo gerado pelo usuário ou depoimentos de clientes.

Quando feitas de forma autêntica, essas estratégias podem ajudar as marcas a ganharem a confiança do seu público, ao mesmo tempo que aumentam a notoriedade como uma empresa mais humana e que se preocupa com as pessoas.

"Empatia e defesa serão elementos que serão integrados às mensagens e aos propósitos das campanhas dos criadores. Os dias de 'fingir até conseguir' sem qualquer experiência além de ter muitos seguidores acabaram", diz Karen Freberg, no mais recente Social Media Trends Report da Hubspot.

Para concluir...

Nessa altura do campeonato, você já deve ter percebido que o mundo ao nosso redor está mudando constantemente. E, embora pensemos que sabemos o que esperar Marketing Digital em 2021, esta lista de tendências traz apenas algumas das principais tendências de estratégias de marketing para redes sociais.

Mas não se esqueça jamais que as plataformas de mídia social são espaços dinâmicos e competitivos e que essas tendências podem ajudar você a levar a sua estratégia para o próximo nível dessa competição.

Portanto, mantenha-se atualizado sobre os desenvolvimentos mais recentes em torno desses temas e use-os na sua  estrartégia de marketing digital.

******

Agora que sabe quais são as principais tendências para as Redes Sociais em 2021, marque nos comentários alguém que também precisa muito ver esse conteúdo!


*Contém super insights do Convince & Convert e Hubspot

Comunidade Marketing de Gentileza
Cláudia Assis
Cláudia Assis Seguir

Especialista em Marketing Digital, com foco em Marketing de Conteúdo, SEO e Inbound Marketing. Amo fazer com que as ideias para qualquer negócio saiam do papel e sejam aplicadas de forma criativa e eficaz e estou aqui para ajudar a MdG a crescer! 🤓

Ler conteúdo completo
Indicados para você