[ editar artigo]

Qual guerra você quer vencer primeiro?

Qual guerra você quer vencer primeiro?

O tema de hoje é uma provocação que virou um mantra pra mim, até porque, em tempos de incertezas e ansiedades múltiplas, se a gente não se planejar, respirar e tentar viver uma coisa de cada vez, a gente pira, você concorda?

De um tempo para cá, eu resolvi seguir o conselho de um amigo, parceiro de jornada profissional e mentor, o Ivan Alatxeve. Ele sempre dizia como uma forma de conter a minha ansiedade e de me fazer refletir: qual guerra você quer vencer primeiro? Um questionamento que faz cada vez mais sentido e, quanto mais maturidade, mais fácil é entender que realmente, se não priorizarmos em qual guerra devemos lutar primeiro, provavelmente nenhuma outra será vencida. 

Quem se identifica e acredita que a frase se encaixa?  acontecendo com muita gente, enlouquecer, surtar, uns por falta de expectativa e trabalho, outros por excesso de trabalho e de atividades que se acumulam estando em casa. 

O home office trouxe ganhos, mas também muito acúmulo de tarefas cotidianas, as transformações foram muito velozes, e estamos vivendo de uma forma que jamais imaginávamos viver. Nesse cenário, cresce a ansiedade, e tudo é para ontem. 

Vivemos extremos com as relações interpessoais, extremos no trabalho, com a saúde, e até mesmo mental, que sufocam e, se não acharmos saídas palpáveis, enlouqueceremos.  

Eu, por exemplo, resolvi que iria parar de beber, fazer dieta, praticar mais esportes, comer melhor, mudei de casa na pandemia, comecei um projeto novo de mentoria e treinamento, virei executiva editorial de uma revista na área de food, estou treinando com um personal, cuidando da casa e do cachorro.

Sou colunista do Marketing de Gentileza, participo como speaker de algumas salas do clubhouse, intensifiquei minha participação no Linkedin, tenho novos clientes pessoas físicas, além das jurídicas, e ainda sobra tempo para cozinhar, pedalar, ver séries e filmes, ler, cuidar das plantas e dos vira-latas da rua.

E, embora todas as atividades já estejam inseridas no nosso dia a dia, sentimos como se estivéssemos em guerra, que se desdobra em sucessivas batalhas, e, se não fizermos escolhas, não venceremos honestamente nenhuma delas. 

Portanto, é preciso escolher onde investir sua energia  e, se possível, focar sempre no que for trazer algo de positivo, que inclua de alguma forma saúde, paz, alegria e prosperidade. 

"Deixe para trás

Tudo aquilo que não deu certo

Toda a tristeza, mágoa e incerteza.

Deixe para trás

Todas as críticas maldosas e os falsos elogios que te fizeram desacreditar em você.

Deixe para trás a falta de esperança, os dias difíceis e a sensação de não chegar a lugar algum.

Deixe para trás os padrões que sufocam, as regras que aprisionam, e todo o medo que te impede de tentar.

Hora de aceitar as suas fragilidades.

Se abraçar. Se perdoar. E se amar do jeito que você merece".

Fernanda Mello

Eleja quais batalhas você quer vencer primeiro

Essa dica vai além da produção de conteúdo ou de fortalecimento da sua marca pessoal, eu já perdi muitas batalhas por querer abraçar o mundo de uma única vez. 

Se todas as batalhas são importantes, qual delas deve vir primeiro? A que trará mais resultados ou mais satisfação? Às vezes, a satisfação pode gerar bastante resultado. Por exemplo, passar a cuidar mais de si, comer melhor, praticar exercícios constantemente, isso pode não só controlar a ansiedade com o trabalho, como também te ajudar a ter mais foco. 

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Se finalizar um projeto, entregar uma proposta, conquistar novos clientes são importantes para prosperar no trabalho e pagar os seus boletos, estar de bem com o seu corpo e a sua mente pode te levar ao objetivo, que a princípio era mais urgente, mas por um caminho muito menos árduo. 

Três coisas fundamentais: não entre em batalhas que não são suas, batalhas sem objetivos, batalhas que fogem aos seus princípios. 

A vida é dura, as lutas são diárias, e isso é incontestável, mas saber lidar com cada uma das suas batalhas e priorizá-las faz toda a diferença. 

Parece fácil dizer para você escolher as suas batalhas; na verdade, é muito difícil tomar decisões que envolvem a nossa vida, tanto pessoal como profissional, mas não há outro caminho a não ser escolher qual delas lutar primeiro e, gradativamente, as coisas vão se encaixando.

Muitas vezes estamos lutando contra o nosso demônio particular; por isso, precisamos assumir quem somos, e isso inclui aceitar e respeitar as nossas próprias limitações.

Lembre-se também de que você não irá conseguir ser 100% em tudo; portanto, a gestão do tempo é fundamental para organizar as suas batalhas.

Ao levantar da cama, no planejamento do seu mês, do seu dia ou do seu próximo passo, pense qual guerra você quer vencer primeiro. Tomada a decisão inicial, acrescente uma boa dose de coragem, de fé, de força, de otimismo e de perseverança. E você não terá mais nada a temer.

Antes de tudo, acredite em você, seja capaz de decidir e segure as broncas por suas decisões. Além disso, um pouco de amor-próprio e coragem nunca fizeram mal a ninguém. 

Quando passei a escolher em qual das guerras iria lutar primeiro, vesti a minha armadura e as roupas de Jorge e, acredite, essa ação me fez administrar melhor o meu tempo, ganhei mais força para conduzir os próximos passos e com mais equilíbrio mental. 

Só respira e não pira! As fases passam muito rápido, e (quase) tudo pode ser resolvido com o tempo, cabe a você tomar as rédeas desse tempo ou não. Bora priorizar a sua próxima guerra? 

Como você escolhe as suas batalhas? 

Ta curtindo? Assine gratuitamente a newsletter Conteúdo na Veia

Sobre a autora

Fundei a INBOX Conteúdo em 2017 para compartilhar conteúdos autênticos e verdadeiros na era digital. Sou especialista em marketing digital, consultora e escritora Ghostwriter.

Meu trabalho é te ajudar a criar sua reputação na rede e a ganhar autoridade na sua área, por meio de conteúdo estratégico e autêntico. Onde você está e aonde quer chegar?

Te convido a me acompanhar também no Instagram: @flage_

 

 

Comunidade Marketing de Gentileza
Fernanda Lage
Fernanda Lage Seguir

Jornalista apaixonada por marketing de conteúdo, escrita criativa e storytelling; fundadora da inbox Conteúdo. Ajudo as pessoas a desbloquearem seus conteúdos digitais e a desenvolver o seu marketing pessoal!

Ler conteúdo completo
Indicados para você