[ editar artigo]

Quais são os maiores medos de quem começa a produzir conteúdo na Internet?

Quais são os maiores medos de quem começa a produzir conteúdo na Internet?


Antes de tudo saiba que: todo mundo que você vê escrevendo conteúdo aqui, dos maiores aos menores produtores, já tiveram medo quando começaram.
Eu já tive estes. Sabe como conseguir quebrar essa barreira? Indo com medo mesmo.

E vamos aos maiores medos pra quem quer começar expor suas ideias ao mundo: 




#1 O medo de ''escrever em público'' é o medo mais normal atualmente. Temos milhares de juízes na internet, o tempo todo, super prontos pra julgar tudo e todos. O que eles estão fazendo pra que tenham tanto poder sobre você? Não se ''aperreie'' não!

Existe uma zona “morna” na vida. A maioria das pessoas passa a vida inteira nela. Essas pessoas são “normais”, não se posicionam, não se expõem, passam a vida tranquilas. Sabe qual é o problema disso?

Ninguém gosta de pessoas mornas! A verdade é que as pessoas gostam de dois extremos: quente ou frio.

A vida morna é uma vida sem críticas e sem julgamentos, mas é uma vida que não faz diferença, que não constrói histórias que alguém vai ter orgulho de contar!



#2 O medo das ''métricas de vaidade'' é algo que você precisa entender com um ''tico'' de carinho. Likes não são métricas que você deva ignorar, não são as que ditarão o valor e a qualidade do seu conteúdo, em uma visão do todo. Ainda é muito comum ouvir a resposta: “Post vai muito bem! Conseguimos X likes’’.

Ok! Mas o que você faz com essa informação?

Se rede social é feita pra socializar, o mais importante são as conversas, seja nos comentários ou no inbox. 

É a entrega de um conteúdo de valor, que conquiste e interesse a audiência que vai fazer ela engajar naquele conteúdo, se aquilo fizer sentido pra ela. Conteúdos que resolvam problemas, foquem menos nas curtidas e mais em contar suas histórias.




#3 O medo de achar que ninguém vai ler o que você passou horas escrevendo é grandão por aí? Quando se escreve um texto excessivamente longo ou quando se fala demais, simplesmente não se é lido nem ouvido.

De acordo com os dados, para cada 100 leitores que não quicaram no topo, temos uns 50 que ficaram por enquanto. Só a metade!

Estamos indo a fundo na página aqui, então só minha mãe deve estar lendo ainda. (Aquele abraço, mãe!)

Honestamente – e eu me sinto confortável dizendo isso porque nesse momento até minha mãe parou de ler nesse ponto. Eu penso, também, se isso se aplica a mais do que à internet.

Talvez essa só seja nossa herança cultural: estamos vivendo na era do efêmero. Sempre há algo mais para ver, ler, jogar ou comer.

As ideias principais ficam diluídas, perdem-se.

Então se questione se VOCÊ pararia pra ler o que você está escrevendo, avalie se suas ideias são objetivas, enxutas e claras. SE SIM.... vai na "dedada" do postar e mete bronca. Sem medo de ser feliz!

Algum desses itens te assusta? Por quê?

Comunidade Marketing de Gentileza
Ler conteúdo completo
Indicados para você