[ editar artigo]

Planejamento: importância de fazer planos – pessoais e profissionais

Planejamento: importância de fazer planos – pessoais e profissionais

O que é o planejamento? A palavra remete ao ato de planejar, a ação de fazer um plano estratégico para alcançar um objetivo. Serve para otimizar as nossas ações, gerir o nosso tempo, favorece nossa visão analítica dos processos e atividades, entre outros benefícios em nossa vida pessoal e profissional. Vamos dialogar sobre a importância de fazer planos!

Por onde começar?

Vamos falar de um desenvolvimento de um plano estratégico e de ação em um contexto profissional. Assim, para mergulharmos no entendimento sobre planejamento, vamos pensar em um plano de comunicação. E para fazer um plano, precisamos iniciar com uma pesquisa que nos levará a um diagnóstico organizacional.

Pesquisa Estratégica é uma “investigação sistemática, controlada, empírica e crítica de dados com o objetivo de descobrir e (ou) descrever fatos e (ou) de verificar a existência de relações presumidas entre fatos (ou variáveis)”, (MATTAR, 2001) aqui, referentes à comunicação e ao marketing.

Em outras palavras, esse mapeamento estratégico nos dará uma melhor percepção sobre o ambiente externo e interno, tanto dos pontos fortes e das oportunidades do mercado, quanto das fragilidades e ameaças que podem afetar o nosso negócio.

Esse diagnóstico é fundamental para a avaliação e planejamento das ações, incluindo definição da missão institucional, revisão das atividades, estruturação das políticas organizacionais etc. Incluindo planos de gerenciamento de crises, definição de objetivos e novos processos.

Trazendo um referencial teórico para qualificar essa reflexão, trago um artigo da professora Margarida Kunsch, intitulado “Planejamento Estratégico e Excelência da Comunicação” (2001). Nele ela resume uma sequência de ações a serem tomadas para que um plano estratégico de comunicação e marketing, neste caso, obtenham resultados mais assertivos e competitivos.

  • Comprometimento da administração superior.
  • Avaliação da organização no contexto social.
  • Pesquisa e auditoria.
  • Elaboração do briefing (roteiro).
  • Análises e construção do diagnóstico.
  • Definição da missão permanente de comunicação.
  • Estabelecimento de filosofias e políticas.
  • Determinação de objetivos e metas.
  • Esboço das estratégias gerais.
  • Relacionamento dos programas específicos.
  • Montagem do orçamento geral.
  • Divulgação do plano para toda equipe.
  • Implementação controle das ações.
  • Avaliação dos resultados.

Muito trabalho, mas essa execução traz mais segurança na busca de bons resultados e mais profissionalismo aos projetos e processos.

“A elaboração de um plano estratégico de comunicação deve ser pensada a partir de uma tomada de decisão das autoridades da organização, após ouvir especialistas no assunto, que tanto podem ser os profissionais de comunicação que atuam internamente como aqueles oriundos das empresas e agências de comunicação que prestam serviços externos ou, melhor ainda, as duas fontes juntas”, afirma a especialista Kunsch.

E isso me fez lembrar outro artigo: “o plano estratégico começa no setor estratégico!“.

E na vida pessoal? Qual a importância de fazer planos pessoais?

Começos e Recomeços - a importância de fazer planos para manter a esperança! 🌻

“O tempo não para”, já bem dizia Cazuza. Estamos vivendo um ciclo bem difícil da história humana com a pandemia deste Corona Vírus. Um período que carece de reflexão e de ação. Onde valores como empatia, gentileza e respeito gritam por urgência de atenção.

Cuidar de nós mesmos, ter compaixão pelos outros e buscar ser a melhor versão de nós mesmos. Aguardando o fim desse período sombrio (que vai passar) eu compartilho a pergunta: “O que fazer de novo que te dará a sensação de recomeço?’’

Eu tive Covid e foram dias tensos de insegurança, cansaço físico e mental, medo diante da incerteza desse vírus. Alguns dias chorei aflita, outros agradeci a benção da vida e carinho dos amigos, familiares e do meu companheiro, que estava ao meu lado também sentindo tudo isso na pele.

Tempos assim nos exige fazer planos (pessoais e profissionais) para manter a esperança!

Assim, para gerar uma motivação recíproca, fizemos uma lista de coisas que desejamos fazer quando estivermos totalmente recuperados e a pandemia tiver passado, não exigindo mais cuidados extremos.

Uma delas é uma viagem, para comemorar mais um aniversário de relacionamento. Nos últimos dois anos foi impossível celebrar essa data, respeitando a quarentena. De preferência um lugar com praia, muita natureza e sol.

A outra é bem mais simples, e me veio a mente lendo um post da Tânia Chaves, que viveu uma difícil experiência com a Covid. Ela escreveu sobre novos planos e singelos anseios, entre eles, o desejo por comer açaí.

E revelei meu desejo: camarão ao molho tailandês e crepe de bombom. São de dois restaurantes que meu companheiro e eu amamos (respectivamente, Vivendas do Camarão e Creperia Brasil) e há muito tempo não frequentamos.

Com a perda do olfato e alteração do paladar, sinto falta ainda de um bom café, já que no auge dos sintomas do vírus tudo tinha gosto amargo bem ruim.

Acrescento aqui ainda mais uma revelação, que são novos planos profissionais. Um projeto conjunto com meu irmão e alma-gêmea, Thiago Piquet – de somarmos nossas competências em um projeto mais concreto na área de cultura, educação e economia criativa.

#Coragem

Lembrei de uma palestra da Vera Natale, na Comunidade Marketing de Gentileza, em que ela define assim: “A origem da palavra coragem é a mesma origem da palavra coração. Coragem é agir com o coração!” – eu me apaixonei por esse conceito e estou com ele sempre em mente.

O que me dará a sensação de recomeço é começar algo novo, com coragem, com o coração! E participar do desafio de #autoconhecimento do e-book #aprendamaissobrevocê da Laize Barros faz parte disso.

Inclusive, essa partilha pessoal integra o questionamento 06 de 11, que venho contando na rede para inspirar mais pessoas a trilharem essa jornada de crescimento pessoal e #autoliderança.

Quando foi a última vez que você começou algo novo em sua vida pessoal e profissional? Quais são os planos que deseja compartilhar para inspirar e para que possamos ficar na torcida?

Comunidade Marketing de Gentileza
Bianca Piquet
Bianca Piquet Seguir

Formada em Comunicação Social, Jornalismo, e pós em Marketing Educacional. Minha paixão está nas áreas da Educação e Ação Social. Sou freelancer produtora de conteúdo e analista de mídias sociais. Vamos compartilhar conhecimentos e experiências?

Ler conteúdo completo
Indicados para você