[ editar artigo]

Mudança de Hábito

Mudança de Hábito

04 passos para a mudança positiva de padrões de comportamento

 

Quem não se divertiu com as loucuras da personagem interpretada por Whoopi Goldberg? A corista que se disfarça de freira para fugir de perigosos mafiosos. Confusão na certa!

Mas a mudança de #hábito que estou falando é outra. É sobe o livro “O Poder do Hábito”, do repórter Charles Duhigg, que revela a ciência por trás da criação e reforma de padrões comportamentais.

Verdade, a hilária personagem não só muda de vestimenta como também de #comportamentos

- Você já parou para refletir como os seus hábitos funcionam? 🤔

De acordo com o autor, os hábitos são “mecanismos subconscientes que impactam as inúmeras escolhas que fazemos e parecem ser fruto de um pensamento racional, mas na verdade são influenciadas por impulsos que a maioria de nós mal reconhece ou compreende. (...) São escolhas que em algum momento tomamos deliberadamente, e depois paramos de pensar a respeito, porém continuamos fazendo automaticamente”.

Há hábitos bons (como exercícios regulares) e nocivos (como vícios e comportamentos tóxicos), ambos nos movem e moldam.

Em síntese, são 04 passos para a mudança positiva de padrões de comportamento:

 

📌 Identifique a rotina

📌 Experimente com recompensas

📌 Isole a deixa

📌 Tenha um plano

 

Primeiro, é preciso identificar a rotina que você deseja mudar. Seja parar de roer unhas, deixar de comer tanto doce, diminuir o tempo aleatório nas redes sociais ou parar de adiar o início daquele curso.

Identificado esse hábito, responda qual é a recompensa que você efetivamente busca ao praticá-lo?

A questão é que os hábitos podem estar mascarando necessidades mais complexas. Então, com essa consciência é mais fácil descobrir formas saudáveis de compensar a sensação de bem-estar, conforto, autoconfiança e prazer que o rito nocivo está te proporcionando.

Exemplo: Excesso de café pode ser a vontade de socializar no trabalho ou necessidade de pequenas pausas de descanso no expediente. O café não é o desejo em si, percebe? Roer as unhas pode ser timidez ou ansiedade. O hábito é uma tentativa de cobrir com dor física, um sentimento emocional. A procrastinação pode ser medo de mudança, de crítica ou de lidar com novidades.

Nesse processo, é importante também perceber os gatilhos que geram o comportamento automático. 📝 Para isso, o livro indica o registro das seguintes informações assim que sentir surgir o impulso daquela determinada ação:

 

  • Lugar e Hora
  • Estado Emocional
  • Estava sozinho ou com outras pessoas
  • Ação imediatamente anterior ao impulso

Com esse #autoconhecimento e #autoavaliação é possível isolar essas deixas que te jogam na repetição automática do hábito. E para adotar comportamentos benéficos é preciso implementar um #planodeação

Você já tem seus objetivos. Estabeleça metas mensuráveis, as tarefas e prazos. E avalie a progressão da execução dessas novas ações.

É preciso #autoconhecimento #autorresponsabilidade foco e determinação!

Para quem ficou engajado com o tema, segue aqui o link de indicação para o livro "O poder do Hábito", no site da Amazon.

Relato pessoal

Eu, por exemplo, estou me esforçando para retomar o hábito da leitura nos meus momentos de lazer e descanso. E foi a partir dessa iniciativa que esse livro chegou a mim, como indicação do mês do aplicativo de e-book.

No processo de busca por identificar os desafios de alcançar esse objetivo estavam as séries na TV e as redes sociais.

Acontece que com a TV eu acabava fazendo várias outras atividades em paralelo. Não me concentrava no programa e acabava não relaxando. E em relação as redes sociais, percebi que acabava passando muito tempo improdutivo nesses canais, rolando o feed aleatoriamente nestes canais.

Além disso, por trabalhar com produção de conteúdo e comunicação social, acabo passando o dia lendo, escrevendo e mergulhada na internet, incluindo as mídias e redes sociais. Então, a preguiça de ler nos momentos de descanso sabotavam esse prazer dos livros.

Eu precisava alterar essa rotina! Então, por que eu ajo assim? O que eu quero realmente? A recompensa esperada é ter um momento focado de aprendizado, concentração, descanso e bem-estar. E alimentar essa paixão literária.

Então eu precisava isolar a deixa, bloquear o impulso de ver TV, de acessar as redes sociais e espantar a ociosidade não produtiva.

Vamos ao plano de ação!

Eu, por exemplo, estabeleci uma meta de leitura anual. E me esforço para ler um pouco sempre ao me deixar, sem ligar a TV para não cair no looping da tentação das séries. Depois do ritual de leitura, eu troco o livro por uma série, que já não requer tanto esforço de concentração. E programei meu celular para entrar em modo noturno, que desativa algumas funções do smartphone, mantendo-me longe da atividade improdutiva nas redes sociais. Tem funcionado bem.

- Qual o hábito que você deseja transformar ou implementar?

Aproveita e me deixa uma dica de leitura para motivar essa mudança de hábito positiva em mim.

 

Comunidade Marketing de Gentileza
Bianca Piquet
Bianca Piquet Seguir

Formada em Comunicação Social, Jornalismo, e pós em Marketing Educacional. Minha paixão está nas áreas da Educação e Ação Social. Sou freelancer produtora de conteúdo e analista de mídias sociais. Vamos compartilhar conhecimentos e experiências?

Ler conteúdo completo
Indicados para você