[ editar artigo]

Melhores Práticas de Marketing de Conteúdo para e-commerce

Melhores Práticas de Marketing de Conteúdo para e-commerce

Quando se trata de tráfego de baixo custo e que gera receita, o marketing de conteúdo é a chave para o sucesso de uma estratégia de e-commerce eficaz.

Não há dúvidas de que garantir um bom uso das redes sociais deverá fazer parte da sua estratégia de marketing digital. Mas há uma razão pela qual a maioria das campanhas de marketing se concentra em rankings de busca e marketing de conteúdo. A razão por trás disso é muito simples: o primeiro lugar que os seus clientes procuram por um produto ou serviço é no Google!

O que significa que, sem conteúdos como blog posts, vídeos, ebooks, publicações em redes sociais... não há SEO (Search Engine Optimization). E todos nós sabemos que sem SEO o crescimento orgânico é pequeno (para não dizer inexistente).

A indústria de e-commerce vem experimentando um crescimento constante nos últimos anos. Segundo o Statista,  a receita global de e-commerce de varejo chegará a US$ 4,88 trilhões até 2021. O que significa que você precisa estar bem informado sobre as últimas tendências neste setor.

Então, por que não colher os benefícios do marketing de conteúdo? Afinal, essa prática tem uma alta taxa de conversão de cerca de 2,9%. Por outro lado, as empresas que não usam o marketing de conteúdo têm uma média de conversão de 0,5%.

Neste artigo, mostraremos como começar a usar o marketing de conteúdo para e-commerce, juntamente com alguns exemplos práticos: Por isso, não se preocupe – apenas continue lendo!

Prática #1: escolha o formato adequado para o seu conteúdo

Antes de começar a criar qualquer conteúdo, você precisa ter uma ideia do formato que funciona melhor para o seu público-alvo. Você criará os melhores mixes de conteúdo após um teste completo, mas é bom começar com algo testado e comprovado, certo? Um maneira fácil de fazer isso é estar atento ao tipo de conteúdo que a sua concorrência está produzindo e como os potenciais clientes reagem a estes conteúdos.

Outra ideia: se a tipologia do seu negócio é B2B (business-to-business), você pode conduzir a sua própria pesquisa e produzir estudos de caso e white papers. No entanto, os artigos e blogs geralmente funcionam para todos os tipos de público, por isso, eles são uma boa opção se estiver procurando uma maneira segura de explorar o marketing de conteúdo.

Independentemente da indústria na qual o seu e-commerce está enquadrado, duas coisas são certas e inevitáveis:

  1. Estilo de vida e idéias vendem: sua estratégia de conteúdo deve refletir esse conhecimento.
  2. Esforce-se para educar e entreter os seus clientes: essa é a melhor maneira de aumentar a notoriedade da marca e aprimorar as relações com a sua audiência.

Prática #2: escolha a sua plataforma principal

Depois de decidir em quais tipos de conteúdo baseará a sua estratégia, é hora de escolher uma plataforma onde esses conteúdos serão partilhados. Isso é extremamente importante porque diferentes plataformas produzirão diferentes resultado, com pré-requisitos e consequências distintos.

Por exemplo, o e-mail poderá ter um alcance maior porque é enviado diretamente para as caixas de entrada de seus clientes. No entanto, os seus clientes terão antes de preencher um formulário com informações que auxiliarão na automatização das suas campanhas de e-mail marketing — aqui terá que prestar atenção especial em como capturar o interesse do seu público-alvo!

Outro exemplo interessante são os blogs corporativos! Você pode integrar facilmente uma plataforma de blogs no seu site, além de responder às perguntas frequentes dos seus clientes, poderá educá-los sobre os seus produtos ou serviços, com postagens informativas e interessantes.

Depois de escolher o tipo de conteúdo e a plataforma onde esses conteúdos serão alojados, deve escolher alguns outros canais os quais servirão para promover os seu conteúdos. Isso aumentará a sua visibilidade e melhorará significativamente as suas chances de sucesso no marketing de conteúdo.

⇒ Práticas recomendadas para plataforma de conteúdo

Um ótimo exemplo de seleção de plataforma feito corretamente é o da loja online da Target. Os especialistas em marketing da Target estavam bem conscientes de que seus clientes usam, maioritariamente, o Pinterest, por isso apostaram na venda dos seus produtos nessa plataforma.

Com isso, os usuários podiam ver os itens mais populares, bem como os itens favoritos de outros clientes e os detalhes do produto. Se depois de ver os benefícios dos produtos e a prova social de que são produtos aprovados pelo público, os potenciais clientes poderia ser redirecionados para a loja on-line da Target.

Embora a Target tenha um orçamento de marketing bem maior do que a maioria de nós, há duas coisas que podemos aprender sobre a seleção de plataforma feita pela marca:

  1. É crucial entender o nosso público e pesquisar os seus hábitos on-line para, a partir disso, fazer a melhor escolha para a nossa estratégia de conteúdo.
  2. Tornar a experiência de conteúdo interativa é outro ponto que não podemos descuidar, se quisermos garantir que os nossos conteúdos promovam maior engajamento.

Prática #3: defina quais são os tópicos mais importantes

A primeira coisa que a maioria dos profissionais de marketing de conteúdo lhe dirá é: “o que você precisa fazer primeiro é uma pesquisa de palavras-chave; faça isso o dia todo e todos os dias”. Esses profissionais não estão tão longe da verdade, mas também não estão totalmente certos.

Sim, um dos seus primeiros passos ao definir uma estratégia de marketing de conteúdo deverá ser fazer uma pesquisa de palavras-chave (há diversas ferramentas disponíveis para auxiliar nessa tarefa). Porém, antes de dar início à sua pesquisa, deve considerar:

  • Tráfego da palavras-chave
  • Saturação da palavras-chave
  • O valor dessa palavra-chave para os seus clientes

Digamos que você esteja vendendo colchões on-line. Alguns tópicos surgirão instantaneamente (por exemplo, como escolher um colchão de qualidade). No entanto, escolher “colchão” como a sua palavra-chave não é suficiente.

Com a ajuda valiosa de ferramentas como Google Keyword Planner, SEMrush, Übersuggest, entre outras, verá que os resultados são, na verdade, excelentes ideias/tópicos que poderá usar imediatamente para produzir conteúdos para o seu blog. Basta digitar sua palavra-chave desejada e ver o que a sua audiência costuma pesquisar com frequência nos motores de busca sobre o assunto.

⇒ Práticas recomendadas para plataforma de conteúdo

Quando se trata de marketing de conteúdo, a HubSpot tem um público diversificado e, por isso, têm uma estratégia de conteúdo ainda mais diversificada. Eles usam de tudo, de oferta de cursos a postagens no blog, para responder às perguntas frequentes dos seus clientes e potenciais clientes.

Eles também conduzem as suas próprias pesquisas, que transformam em white papers (mais conteúdo rico!). Dentre boas práticas que podemos aprender com a Hubspot, duas das principais lições são:

  1. Não devemos ter medo de sanar a dor do nosso cliente através de conteúdos longos. Lembre-se que podemos ser o melhor recurso para os nossos clientes, abordando tópicos relevantes para o nosso setor.
  2. Devemos nos manter atualizados sobre os temas que estão nos trend topics, mas sem descuidar da produção de conteúdos evergreen (que tratam de temas atemporais, mantendo-se relevante por muito tempo depois da sua publicação).

Prática #4: encontre o tom perfeito para comunicar com a sua audiência

Na prática, são muitas as boas idéias de conteúdo que acabam sendo desperdiçadas todos os dias por causa de uma má execução. É completamente compreensível: para a maioria das pessoas, a escrita é algo completamente separado da fala. 

Se você quiser usar o marketing de conteúdo para impulsionar as vendas, o seu estilo de escrita deve ser muito próximo da forma que a sua audiência fala.

Pense em pessoas lendo o seu conteúdo lá do outro lado da tela e como essas pessoas gostariam de ser abordadas. Quando se trata de marketing de conteúdo, é extremamente importante pesquisar a maneira como a sua audiência processa a linguagem naturalmente.

Digamos que você tem uma empresa de e-commerce B2B, deve adaptar o seu tom às postagem do blog para que a sua audiência se sinta confortável. Por exemplo: se você está comunicando para executivos com alto poder de compra e que estão interessados em seus produtos, você não vai abordá-los da mesma forma que abordaria adolescentes.

Para concluir...

Com o marketing tradicional tornando-se cada vez menos eficaz, profissionais de marketing com visão de futuro apontam na direção de uma estratégia melhor e mais eficaz: o marketing de conteúdo — uma abordagem estratégica focada na criação e distribuição de conteúdo de valor, relevante e de forma consistente, para atrair e reter um público-alvo claramente definido.

Por fim, mas não menos importante, do que você realmente precisa é de um conteúdo que flua com facilidade e transmita as informações que a sua audiência está à procura, mas sem ser maçador. Esse é o tipo de conteúdo que pode, verdadeiramente, alcançar o seu público-alco e criar maior engajamento. Esse é o tipo de conteúdo que ajudará você a ter sucesso no universo digital!

Conhece alguém a quem esse conteúdo seria incrivelmente útil? Fique à vontade para partilhar esse artigo com quem quiser ou deixe o seu comentário!


Fonte: este artigo foi publicado primeiro na Menina Digital

Comunidade Marketing de Gentileza
Cláudia Assis
Cláudia Assis Seguir

Especialista em Marketing Digital, com foco em Marketing de Conteúdo, SEO e Inbound Marketing. Amo fazer com que as ideias para qualquer negócio saiam do papel e sejam aplicadas de forma criativa e eficaz e estou aqui para ajudar a MdG a crescer! 🤓

Ler conteúdo completo
Indicados para você