[ editar artigo]

Empreendedorismo é um meio, não a solução para tudo

Empreendedorismo é um meio, não a solução para tudo

Nos últimos anos no Brasil houve um boom no que diz respeito ao empreendedorismo. Este seria a solução para todos os problemas da nação e das pessoas que estavam oprimidas nos seus empregos. E não dá para negar que é uma oportunidade para muitos que querem mudanças na vida ou que precisam fazer uma virada nas suas carreiras. Temos que levar em consideração também as pessoas que por necessidade acabam empreendendo e dá certo, descobrindo um novo rumo para sua vida até então nunca sonhado, fenômeno este, acontecendo muito nestes dias de pandemia.

Mas na minha opinião, como todo o fenômeno, acontecem coisas boas e ruins. O empreendedorismo passou a ser um fim e não um meio. Empreender pode solucionar muita coisa na vida das pessoas e sem dúvida é fundamental para a sociedade, mas não é o único caminho e nós vamos ver por que nas próximas linhas.

Vem comigo.

Tudo o que é fim passa a ser absoluto, e isso é muito arriscado

No momento em que alguém acredita que empreender passa a ser a solução para tudo você fecha as portas para qualquer outra coisa na sua vida. É preciso ter cuidado porque muita gente arrisca tudo e coloca toda a sua energia em algo que não pode dar errado em hipótese alguma. A pessoa muitas vezes não está nem preparada para esse enfrentamento e acredita que tudo vai dar certo. Pode acontecer, mas o caminho é bem mais pedregoso do que imaginamos. Empreender é um dos caminhos para chegarmos em algum lugar e existem outras formas e maneiras. Creio que é preciso mais flexibilidade. Empreender não é a única solução e nem o único caminho para a sua realização como pessoa. Não coloque esse peso em cima de você.

O que seria da sociedade se todos fossem empreendedores?

A sociedade precisa sim, de homens e mulheres que empreendem, que realizem grandes coisas. Mas será que não necessitamos de outros profissionais como: funcionários públicos, lojistas, bancários, enfermeiros, lixeiros. Tire alguns desses profissionais que chamamos de empregados dos seus locais de trabalho para você ver o que acontece. Seria o caos nas cidades. Se criou um mito que  a maioria das profissões fazem as pessoas infelizes, que a única maneira de ser feliz é empreender e ser livre, viver o sonho, realizar o impossível, mudar o mundo, descobrir seu propósito. Cuidado! Estas coisas têm mais a ver com as suas questões internas do que com qualquer outra coisa.

Na maioria das vezes nossa frustração tem muito mais relação com nossas questões emocionais mal compreendidas do que com o trabalho que eu realizo. Se eu não estou bem comigo mesmo, estarei infeliz empreendendo ou trabalhando em uma empresa como empregado. Não há como fugir disso.

Nem todos podem ou querem empreender

Nem todas as pessoas querem se arriscar ou tem perfil para empreender. Muitos querem a segurança do salário certo, outros são bem remunerados nas suas carreiras públicas, outros são empregados durante uma vida toda, mas são realizados porque fazem o que gostam e são vocacionados. Outros tantos querem, mas não tem recursos, não tem preparo intelectual suficiente, as vezes não tem uma estrutura emocional forte para viver com o risco e por aí vai. São muitas questões que envolvem as pessoas e cada uma delas é diferente, pensa diferente e sente diferente.

Lembre-se, para quem não tem uma veia empreendedora começar gera muita mudança e o tempo é necessário para que as coisas aconteçam, não é uma virada fácil.

A sociedade constrói em nós o sonho do ser rico e bem-sucedido

E eu não vejo nada de errado em ser rico e bem-sucedido, meu desejo é que eu e todos sejamos. Mas veja que o sonho geralmente é embasado em coisas externas, que realmente são necessárias. O que preocupa é que isso é jogado de maneira que todos vão atingir essa realidade e serão felizes e isso dificilmente irá acontecer.

Mas quem disse que a felicidade está nisso? Pode ser uma parte, sem dúvida. Mas experimente ser feliz sem se voltar para quem está ao seu lado, sem servir, sem ter paz dentro de você. Nem todo o sucesso do mundo vai te trazer serenidade na alma. O que é externo, quando adquirimos, depois de um tempo cai no vazio, o que é interno permanece. Nossos sonhos precisam ser construídos com base sólida, mas para isso acontecer não podemos nos perder de nós mesmos.

Com isso, quero dizer que você não deve empreender ou buscar sucesso e liberdade financeira? Claro que não. Você deve buscar tudo isso. O que quero refletir é que empreender não é o único caminho, que existem outra opções e segmentos que são igualmente importantes, o que faz com que busquemos nossos objetivos com coerência e realidade, sem fetiches e não acreditando que todos devem seguir o mesmo caminho, mas cada pessoa buscando a sua vocação, o seu talento que nem sempre será empreendendo ou abrindo uma empresa, ou negócio. Se é para você vá em frente e realize o seu sonho, caso não seja, você será feliz onde estiver.

Você pode ser empreendedor em qualquer lugar ou em qualquer posição, pois empreender é a maneira de olhar as situações, são ações que vão trazer melhorias, independente se é em um órgão público, em uma indústria, em um comércio ou na sua própria casa. A questão é o que você faz, não em qual local.

Empreender é o meio para fazer algo, não o fim. O que conta no final é se você está suprindo uma necessidade da sociedade e se tudo em torno de você está ficando melhor.

Comunidade Marketing de Gentileza
Kleto Castro de Faria
Kleto Castro de Faria Seguir

Ajudo as pequenas e médias empresas a implementarem ações de marketing digital para desenvolverem suas ações no mercado. Mídias sociais e produção de conteúdo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você