[ editar artigo]

Empreendedorismo e o outubro rosa

Empreendedorismo e o outubro rosa

No mês passado escrevi um texto sobre o Setembro amarelo. Neste mês não poderia deixar de falar algo a respeito do outubro rosa, que é o mês de prevenção do câncer de mama.

O movimento teve início no ano de 1990 em um evento chamado "Corrida pela cura" que aconteceu em Nova Iorque, para arrecadar fundos para a pesquisa realizada pela instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation.

A primeira ação no Brasil aconteceu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo. Com a iluminação cor-de-rosa do Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista.

No Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama também é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres no país (excluídos os tumores de pele não melanoma).

Para 2019, foram estimados 59.700 casos novos, o que representa uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100 mil mulheres. A única região do país em que o câncer de mama não é o mais comum entre as mulheres é a Norte, onde o de colo de útero ocupa a primeira posição.

Com uma taxa de 13,68 óbitos/100 mil mulheres em 2015, a mortalidade por câncer de mama (ajustada pela população mundial) apresenta uma curva ascendente e representa a primeira causa de morte por câncer nas mulheres brasileiras. O Sul e o Sudeste são as regiões que apresentam as maiores taxas de mortalidade, com 15,26 e 14,56 óbitos/100 mil mulheres em 2015, respectivamente.

A incidência da doença aumenta em mulheres a partir dos 40 anos. Abaixo dessa faixa etária, a ocorrência da doença é menor, bem como sua mortalidade, tendo ocorrido menos de 10 óbitos a cada 100 mil mulheres. Já a partir dos 60 anos o risco é 10 vezes maior.

Diante deste quadro, o que posso dizer é que os dados são preocupantes e que é necessário além de preocupação, uma prevenção muito grande por parte das mulheres.

Quando penso no empreendedorismo, vejo a quantidade de mulheres empreendedoras no Brasil, que lutam diariamente para ter dignidade através do seu trabalho e do seu talento. São mulheres de todas as classes, níveis culturais, lugares, com diferentes histórias enfrentando a batalha da vida, para alimentarem seus filhos, ajudarem seus esposos e familiares e deixarem sua marca nessa sociedade.

E sabemos que no meio dessa batalha muitas ainda enfrentam essa doença que é devastadora, pois afeta o corpo, a alma e o espírito, trazendo incertezas, medo e insegurança.

Mas como sempre, as mulheres que raramente fogem da luta, levantam a cabeça e seguem o seu caminho.

Me lembro que muitos anos atrás minha mãe enfrentou um câncer na mama. Por causa dos exames preventivos, o nódulo foi descoberto logo no início, o que foi fundamental.

Foi realizada uma cirurgia para a remoção do nódulo, depois algumas seções de radioterapia e medicação por alguns anos. Pronto. Situação resolvida. Hoje ela está com 83 anos, com uma ótima saúde e totalmente ativa no dia a dia.

Nem todos os casos são iguais, muitas mulheres não tem a sorte da cura, algumas ficam com marcas profundas, outras vem a falecer.

De qualquer maneira, o mais importante é a prevenção, isso já pode evitar muitos problemas e com os tratamentos existentes a chance de cura é altíssima.

Meu incentivo é que todas as mulheres façam seus exames preventivos e incentivem, amigas, colegas, familiares a se cuidarem.

Não queremos ver mulheres de tanto valor, que empreendem, contribuem na construção da sociedade e são a base de toda a família perderem para essa doença, e a prevenção é o melhor caminho.

Portanto SE TOQUEM, tenham sucesso e construam grandes empreendimentos, a sociedade precisa de vocês cheias de saúde.

Comunidade Marketing de Gentileza
Kleto Castro de Faria
Kleto Castro de Faria Seguir

Ajudo as pequenas e médias empresas a implementarem ações de marketing digital para desenvolverem suas ações no mercado. Mídias sociais e produção de conteúdo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você