[ editar artigo]

Desligue o "modo" noticiário para fazer seu marketing

Desligue o

Você já imaginou os apresentadores dos noticiários de TV fazendo parte da sua vida e usando aquela fala de locutor no dia a dia: “Querida, o armário da cozinha encontra-se alagado, é necessário solicitar a visita de um encanador.” Pensa no tédio alucinante e no tom falso que teria essa comunicação.

Por outro lado, todo mundo já escutou a rádio CBN, onde rolam notícias por meio de um bate-papo descontraído com os ouvintes num estilo light e interativo.  

Você não se sente quase fazendo parte daquela conversa com o Milton Jung  logo cedo? E por que será? Porque a formalidade foi deixada de lado e a notícia virou um “papo franco com o ouvinte”.

E porque os canais tradicionais foram perdendo espaço nas rádios?

Simplesmente porque não engajam com as pessoas, não cativam o público.

Você já tentou ser o Milton Jung na vida do seu público alvo? Ah!!! Mas meu público é mais senil, preciso ser mais formal. Epa, epa! Então a figura do seu avô ou avó não se expressa de forma espontânea, não conversa com os netos, com a família, palpitando e dando conselhos em todo tipo de assunto de uma maneira descontraída nas reuniões familiares?

Ah mas eu sou médico e preciso manter a pose! Que pose? Seus pacientes, mais que ninguém, precisam de você humanizado, próximo a eles, sentindo que estão falando com alguém que entende sua dor, que é de carne e osso, disponível,  não com o Deus Asclépio da mitologia grega, figura inatingível e vamos combinar? Inútil. Para que serve um Deus grego na sua vida? Que problema ele resolve?

Os tempos mudaram. Hello!!! Mídia social é uma boa conversa, é uma “voz que soa familiar falando com você”. Agora, para fazer essa conversa  ficar ainda mais próxima, humanizada e leve, você precisa saber com quem você está falando, e para isso, descobrir características da personalidade da sua audiência é imprescindível para você se aproximar dela de forma autêntica.

Quando você descobre se seu público é mais sensível, mais emotivo, menos espontâneo, mais arrojado ou mais conservador, você começa a usar isso em seu favor para bater aquele papo que dá 'match', desligando a formalidade e pensando neles como indivíduos com suas características próprias. Acredite: esse  tom de conversa vai desencadear uma resposta por parte deles. Claro que você não vai sair escrevendo “E aí brother!”, se você é médico, mas com certeza vai encontrar “sua voz” para falar com a sua audiência na medida certa.

E falando em médicos, convido você a visitar o perfil do Dr. Ronaldo Soares @dr.ronaldosoares no Instagram , um exemplo de adaptação do marketing distante e formal na área da saúde para um marketing humanizado e próximo. Vai lá e depois volta aqui e me conta o que achou e se é possível sair do modo noticiário!

Comunidade Marketing de Gentileza
Vera Helena Muniz Jd Londrina
Vera Helena Muniz Jd Londrina Seguir

Sou Vera, assistente virtual e prof. de inglês para executivos. Ajudo profissionais a crescerem no meio digital. Tb faço filtros para IG e FB. Meu foco: profissionais da saúde e pequenos empreendedores. Sinto-me feliz em facilitar a vida das pessoas!

Ler conteúdo completo
Indicados para você