[ editar artigo]

Comunicação Não-Violenta: um ambiente de trabalho mais produtivo

Comunicação Não-Violenta: um ambiente de trabalho mais produtivo

Os conflitos no ambiente de trabalho sempre existirão e o que caracteriza um bom ambiente de trabalho não é a ausência de conflitos, mas a forma como lidamos com eles. Como então lidar com as diferenças e preservar a qualidade das relações no trabalho?

A Comunicação Não-Violenta (CNV) é um método de comunicação que facilita o diálogo por meio da observação e da empatia e foi desenvolvido pelo psicólogo americano Marshall Rosenberg na década de 60. 

A CNV e é uma forma de melhorar o clima organizacional e a produtividade sem a necessidade de culpar, ofender ou ameaçar o outro. A "linguagem da vida", como é chamada a CNV, é um processo permanente de aprendizagem.

No livro Comunicação Não-Violenta – Técnicas para aprimorar relacionamentos pessoais e profissionais, escrito por Marshall Rosenberg, são listados os quatro pontos chaves da CNV que podem ser desenvolvidos:

1. Observar sem julgar: A ideia é observar os fatos, sem julgamentos ou críticas. Evitando generalizações ou exageros e deixando de lado palavras como “sempre”ou “nunca”.Ao invés de dizer: “Você nunca cumpre prazos”, pode trocar por: “Você entregou seus últimos projetos com atraso”.

2. Nomear os sentimentos: O segundo passo é identificar e expressar com honestidade o que você sente em relação ao que observa, apresentando seus sentimentos como: frustração, tristeza, mágoa, insegurança, irritação, etc. Por exemplo: “Quando você atrasa as entregas me sinto muito inseguro”. Isso ajuda a criar empatia e facilita o entendimento do outro sobre como você se sente diante das situações.

3. Identificar e expressar necessidades: É preciso um olhar atento já que nem sempre observamos o que de fato motiva nossas ações. Devem ser observadas também as necessidades do outro. O que a pessoa realmente quer com esse comportamento? Qual é a necessidade por trás de um determinado comportamento? Muitas vezes queremos a mesma coisa, só nos expressamos de formas diferentes!

4. Formular pedidos claros e viáveis: É importante fazer o pedido do que deseja de forma clara. Por isso, prefira uma linguagem positiva. Em lugar de exigir (“Não quero que grite”), peça (“Gostaria que falasse mais baixo”). Outra questão importante é certificar-se de que ambos saíram com a mesma compreensão da conversa. Pergunte ao outro se ele entendeu o que foi solicitado, faça um check list de compreensão!

A comunicação é uma das competências críticas para desenvolvermos em nossas relações humanas e compõe a nossa identidade emocional, junto com amor-próprio, auto honestidade e confiança. Seguimos aprendizes e vigilantes!

 

Comunidade Marketing de Gentileza
Gilian Follador, ACC
Gilian Follador, ACC Seguir

Olá:) Eu sou especialista em desenvolvimento humano e ajudo líderes e profissionais de RH a liderarem de forma autêntica e empática, através de cursos, mentoria e coaching. Meu propósito é encorajar pessoas a viverem com empatia e alegria!

Ler conteúdo completo
Indicados para você