[ editar artigo]

Como ser verdadeiramente feliz?

Como ser verdadeiramente feliz?

Nos nossos últimos textos, eu te mostrei vários truques que a nossa mente usa para enganar a gente.

Segundo a pesquisa de Newell e Shanks, da University College London, na revista científica Behavioral And Brain Sciences, a neurociência já sabe que nós não somos livres para tomar nossas decisões, elas são feitas inconscientemente pelos neurocircuitos do nosso cérebro.

Você sabe por que isso acontece? Vou te explicar.

Nós recebemos ininterruptamente uma quantidade imensa de informações e por conta das limitações neuroquímicas, é preciso criar atalhos para economizar o máximo possível de energia de pensamento.

Para isso, nosso cérebro é influenciado por experiências anteriores e treinado para encontrar padrões familiares. Ele se baseia em generalidades e regras práticas para ajudá-lo a tomar decisões difíceis rapidamente.

A neurociência chama esses atalhos preguiçosos do cérebro de vieses cognitivos. O Daniel Kahneman, autor do livro “Rápido e Devagar”, define junto com o pesquisador Mark Riepe o termo “ilusão cognitiva”. Para eles, a ilusão ou o viés cognitivo é a tendência que o nosso pensamento tem de cometer erros sistemáticos durante os processos de tomada de decisão.

Mas apesar de ser uma solução biológica incrível para a economia de energia do nosso cérebro, esses vieses fazem com que a gente fique parado no mesmo lugar e insista em coisas que não são aquilo que a gente quer para a nossa vida.

Em um artigo dos pesquisadores do Instituto Mind & Life, Paul Ekman, Richard Davidson, Matthieu Ricard e Alan Wallace, os autores relatam que a verdadeira felicidade está baseada no nosso conhecimento acerca de como percebemos a realidade. Uma mente equilibrada e ciente tanto dos seus próprios vieses quanto da natureza ao seu redor sustenta uma felicidade genuína dentro de nós.

Para eles, nosso objetivo não deveria ser negar esses truques do nosso cérebro ou ignorar os sentimentos negativos, mas sim identificar o que está acontecendo em nossos pensamentos e perceber como eles influenciam a nós mesmos, nossas relações e nossa visão de mundo.

Isso nos ajuda a ter uma vida de acordo com nossos valores, ao invés de sermos controlados pelos nossos medos.

Então, ao invés de ser levado pelos seus pensamentos e percepções, que vimos que muitas vezes estão erradas, o segredo é olhar para dentro de nós.

A partir daí, você pode treinar seu cérebro para tomar melhores decisões que estejam alinhadas com seus objetivos. Decisões claras sempre começam com uma mente clara.

A autoconsciência possui um imenso poder terapêutico.

A mudança não acontecerá da noite para o dia, mas conforme você direciona conscientemente sua mente para se concentrar no que deseja, em vez de repetir os erros do passado, você começará a tomar decisões melhores que o levarão a plenitude.

A ideia de resultado fácil e rápido, é uma distorção da realidade e um erro para quem quer realmente uma transformação perece.

Quando você tem autoconsciência e entende suas emoções, antes de enfrentar o mundo lá fora, você se liberta de distrações, decisões erradas e camadas de incertezas avassaladoras.

Se quiser receber dicas práticas e insights que podem te ajudar a desenvolver sua produtividade sem perder a saúde e conhecer mais o Biohacking raiz, me siga nas redes sociais em @flavialippi.

Entre também no nosso grupo do Telegram: https://t.me/aequacao

 

Comunidade Marketing de Gentileza
Flávia Lippi
Flávia Lippi Seguir

Abraçadora profissional, apaixonada por gente. Tive tantos negócios que me apelidaram de startup humana. Tecnologia corre que nem sangue nas minhas veias. Me dedico a otimizar os potenciais humanos para que se tornem líderes inspiradores.

Ler conteúdo completo
Indicados para você