[ editar artigo]

As 4 lições que aprendi com o livro “A arte de FAZER ACONTECER”

As 4 lições que aprendi com o livro “A arte de FAZER ACONTECER”

O livro “A arte de Fazer Acontecer – Getting things done” do David Allen, que já estava em minha prateleira há mais de 1 ano, me chamou a atenção nesse último mês, principalmente por seu subtítulo: “Uma fórmula antiestresse para estabelecer prioridade e entregar soluções no prazo”.

Como o próprio subtítulo sugere, as orientações contidas no livro tratam-se basicamente do ganho de produtividade no trabalho – embora os mesmos princípios sejam perfeitamente aplicáveis à vida pessoal.

O mundo hoje anda cada vez mais corrido e nós consumimos cada vez mais informações. Ficamos ansiosos, com a sensação de falta tempo por não conseguirmos organizar nossos compromissos de forma produtiva, e isso nos leva a um estresse elevado.

A falta de tempo é a principal causadora de estresse entre a população brasileira. De acordo com a pesquisa realizada em 2010 pela associação internacional dedicada à prevenção e estudo do estresse, a International Stress Management Association, Isma-Br, 62% dos brasileiros sofrem com a falta de tempo (sobrecarga e o excesso de tarefas). A pesquisa foi feita com 1.000 executivos brasileiros, entre  gerentes, supervisores e CEOs de Porto Alegre e São Paulo, de 25 a 60 anos.

Eu sempre me senti muito atribulada - com muitas coisas a fazer - e quando estava fazendo nada vinha aquela sensação de que precisava estar fazendo algo. 

Mas como o “Arte de Fazer Acontecer” me ajudou?

Apesar de ter o hábito e gostar de criar planilhas para tudo, eu sempre tive dificuldades de ir além delas, de executar de fato as possíveis ações que planejei.

David Allen, em sua obra, propõe um método de organização de tarefas, processo e objetivos para melhor implementar as metas. O bom é que ele pode ser adotado sem o uso de grandes ferramentas tecnológicas, programas ou aparelhos. Basta vontade, disciplina, papel e caneta.

4 lições que aprendi com o livro a “Arte de Fazer Acontecer”:

1.  Estimular minha disciplina

David Allen procura passar o conceito de que a nossa mente consciente não é um local de armazenagem, de depósito de informações, mas sim uma ferramenta de concentração. Daí a importância de criar e gerenciar lembretes e listas para tirar da cabeça coisas que só ocupam espaço, liberando-a para atividades direcionadas a cumprimento de ações e resultados. Por esse motivo era preciso ter disciplina de anotar tudo, criar agenda, planejar meu dia, minha semana e até meu mês e seguí-los de fato.

2.  Diminuir minha ansiedade

Todos nós em algum momento das nossas vidas já experimentamos algumas das desagradáveis sensações da ansiedade. Batimento cardíaco acelerado, respiração fica superficial e difícil, suor nas mãos, tensão muscular, nó no estômago, discurso atrapalhado. Nesse estado parecemos ficar bloqueados, incapazes de concentrarmo-nos nas tarefas diárias ou metas de longo prazo. O fato de esvaziar minha mente, armazenando as informações em um lugar físico e de fácil acesso, fez com que meus pensamentos se tornassem mais claros e organizados conseguindo atingir a produtividade sem estresse e liberando meu potencial criativo.

“A ansiedade é provocada pela falta de controle, organização, preparação e ação” David Kekich

3.  Colocar meu foco em realizar meus objetivos

Quando você direcionar toda a sua atenção, capacidade, talento, recursos e esforços numa direção específica com elevada intensidade, isso coloca-o num estado facilitador para fazer acontecer o que deseja. Comecei a criar metas bem definidas, a curto prazo e possíveis de serem alcançadas, focando sempre no meu objetivo final.

“A maioria das pessoas não tem ideia da capacidade gigante que podemos comandar imediatamente quando focamos todos os nossos recursos para dominar uma única área de nossas vidas.” Tony Robbins

4.   Pensar e a repensar a vida em todos os aspectos

É normal darmos desculpas que não temos tempo para nada, que não conseguimos fazer o dia render, mas será mesmo? Será que não estamos simplesmente dando prioridades para as coisas que não estão gerando resultado? Comecei a analisar minha vida como um todo e comecei a dar prioridade para aquilo que mais importa e traz resultado. Deixei de me preocupar, caso eu decida que não seja necessário fazer tal coisa naquele momento. Passei a acreditar na minha intuição e isso foi essencial para minhas tomadas de decisões.

Nossa capacidade de ser produtivos é diretamente proporcional à nossa capacidade de relaxar. Sentir o gosto da liberdade de ter a “mente clara como a água” conseguindo se concentrar no que realmente importa nos leva a sensação de satisfação e de produtividade.

Saber onde se quer chegar, quais são seus objetivos, definir suas ações e direcionar seus esforços são as melhores formas de alcançar os resultados que você espera.

E você, qual método utiliza para planejar sua vida? Como faz para deixar sua mente “clara como a água” e fazer acontecer?

Comunidade Marketing de Gentileza
Natália Fontenele
Natália Fontenele Seguir

Empreendedora e consultora de marketing digital. Eu ajudo empreendedores e empresas a conquistarem as pessoas nas redes sociais e atraírem os melhores clientes com estratégias de marketing digital humanizado e construção de relacionamento honesto.

Ler conteúdo completo
Indicados para você