[ editar artigo]

Antes de iniciar algum projeto, olhe para dentro de você.

Antes de iniciar algum projeto, olhe para dentro de você.

 

Eu e você temos projetos que queremos desenvolver, na vida pessoal, profissional ou em qualquer outra área. E isso é o que nos move, a mudança, a novidade, desafios que nos fazem crescer, que desenvolvem nosso potencial, e devemos sim, devemos investir naquilo que acreditamos que vai nos realizar.

Sabemos que novos projetos requerem planejamento e avaliação de muitas questões. Por exemplo: Se quero fazer uma viagem grande, para um outro país é necessário cuidar de vários detalhes como: Passagens, hospedagem, passeios, seguro, tudo o que será levado na viagem, moeda estrangeira e muitos outros pequenos detalhes. Não podemos simplesmente pegar uma maleta com 3 ou 4 mudas de roupa e partir. Estes são detalhes externos.

Entretanto tem uma questão envolvendo qualquer projeto que realizamos que são as questões internas, que se localizam dentro de cada pessoa.

Elas não são vistas com os olhos, nem mesmo são palpáveis, mas estão ali, agindo, fazendo o seu papel . As vezes nos sabotam, nos travam, nos levam a caminhos que não são os melhores, nos levam a fazer escolhas que não trarão resultados eficazes e assim por diante. Quem já não passou por isso?

E são estes os pontos que eu quero abordar nesse artigo. Antes de iniciar algum projeto na sua vida, dê uma olhada para dentro de você para ver se está tudo bem.

Vamos ver alguns pontos que podem ajudar :

 

É fundamental um pouco de autoconhecimento

Parece que é fácil se conhecer, mas não é tão simples. Sabemos muito a nosso respeito quando olhamos os nossos sentimentos, nossas reações, o que fazemos, nossos talentos, características pessoais e de personalidade. Mas quando se trata das questões inconscientes as coisas mudam totalmente, e são estas questões que nos trazem mais impedimentos. São os porquês dos porquês. Exemplo: Tenho medo de me expor. Certo, mas de onde vem esse medo? Por que isso representa uma ameaça? Você percebe que são questões mais profundas que não conseguimos alcançar muitas vezes? Por isso esse autoconhecimento mais profundo é importante.

 

 Identifique e afaste as interferências

Quais são as coisas que interferem na sua jornada? O que te deixa paralisado? É o medo do fracasso? O medo do sucesso? É a tendência de ter relações tóxicas? É não valorizar o seu próprio potencial? Estas são interferências nos seus projetos e o ideal é que você identifique e afaste de você para que as coisas possam fluir de maneira mais natural. E o difícil é que na maioria das vezes não conseguimos identificar isso. Sabemos que algo nos segura, mas não sabemos o que é. E isso traz angústia e um gasto de energia muito grande. O ideal é identificar e afastar estas interferências para que as portas se abram.

 

 Abra a porta da oportunidade

Muitas vezes oportunidades batem na nossa porta e relutamos para abrir. Por isso que eu digo que é fundamental a avaliação interna, pois quando estamos bem sabemos se a oportunidade é boa ou não, se vai valer a pena ou se vai nos trazer prejuízo. Oportunidades aparecem frequentemente e muita vezes não enxergamos. Não necessariamente são coisas grandes, pode ser algo simples mas que no futuro pode render algo muito maior no seu projeto.

Esteja atento, sensível e ao mesmo tempo cuidadoso para discernir o que é melhor para você.

 

 Encontre o que você faz de melhor

Esqueça o romantismo que você só vai trabalhar com o que você ama. Isso não é real. Podemos trabalhar e realizar qualquer projeto dentro do que gostamos e nos dá prazer, mas sempre haverão tarefas e situações áridas, difíceis de realizar. O que nos realiza no final das contas é o resultado. Por exemplo: Escrever não é fácil, requer empenho e nem sempre flui naturalmente, é bom, mas muitas vezes se torna difícil. Mas quando depois de publicado, alguém lê e fala que ajudou a melhorar sua vida, é gratificante. Foi o resultado que fez a diferença. Assim, busque o que você faz de melhor, o seu dom e talento naturais, assim será mais fácil lidar com a parte difícil e o projeto será bem sucedido. Se é escrever, escreva, se é falar, fale, se é trabalhar com as mãos, faça. Mas descubra quais são suas maiores habilidades e invista nelas.

 

 A rotina não precisa ser tão árdua

A nossa rotina do dia a dia não precisa ser um calvário, ela pode ser mais leve. É claro que dentro do seu projeto haverão momentos de mais dedicação e sacrifício, mas de maneira geral com um pouco de organização e tarefas bem definidas é totalmente possível ter uma rotina agradável de trabalho dentro do seu projeto. Lembrando que você sempre terá imprevistos e interrupções durante o seu dia, independente se você trabalhar em casa ou em um escritório. Isso faz parte da vida, nem tudo é linear, acostume-se com isso.

 

 Identifique o seu medo e enfrente através do seu ponto forte

Na medida que você faz a sua avaliação interna, os medos vão aparecendo. É o momento de identificá-lo e tomar ações para que ele se dissipe e vá embora. E como se faz isso? Enfrente-o usando o seu ponto forte. Na medida que o medo traz insegurança você usa o ponto forte para ficar seguro, obter resultados e quando isso acontece o medo desaparece, já que você sabe que consegue, talvez por outro caminho, mas consegue. Exemplo: Você tem dificuldade de falar e se expor, mostre o que seu potencial escrevendo e aos poucos vá aparecendo e mostrando a sua cara, pois você já sabe que é aceito por causa do que escreve. Isso vale para qualquer projeto em qualquer área, é só adaptar.

 

 Tome sua decisão e siga em frente

Para cada projeto que queremos realizar precisamos decidir começar, tanto o projeto, quanto a avaliação de nós mesmos, fácil? Não. Já que a maioria das pessoas não se dispõe a fazer uma autoavaliação de si mesmo. Muitas vezes é um processo doloroso que você tenta evitar. Mas tudo que fazemos é fruto de uma decisão. Depois que decidir, siga em frente, vá enfrentando cada obstáculo, e não se esqueça de se conhecer na jornada, esse é o maior ganho. Não adianta ter grandes resultados e no fim não saber quem você é. Esse é um grande drama que a humanidade está enfrentando. Por isso assistimos uma geração de adolescentes infantilizados que nunca crescem, frutos de uma dinâmica onde tudo é rápido, fácil, sem reflexão nem profundidade. Assim fica difícil os projetos terem longevidade e resultados satisfatórios. Por isso fica o convite de olhar para dentro de você, como eu tenho que olhar para dentro de mim todos os dias. Reflita, procure um amigo, conselheiro ou profissional se for o caso. Mas o importante é trilhar seu caminho com clareza e conhecimento de si mesmo. Lembre-se é um processo longo. Você faz, realiza, reflete e cresce, e o ciclo vai se repetindo.

Bons projetos e boas reflexões.

Comunidade Marketing de Gentileza
Kleto Castro de Faria
Kleto Castro de Faria Seguir

Ajudo as pequenas e médias empresas a implementarem ações de marketing digital para desenvolverem suas ações no mercado. Mídias sociais e produção de conteúdo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você