[ editar artigo]

A arte da comunicação... Tá dominando?

A arte da comunicação... Tá dominando?

O profissional pode ser um gênio em sua área, extremamente competente e preparado, cheio de ideias e capaz de executar os mais complexos projetos. Mas se não souber se comunicar de nada adiantarão seus esforços, habilidades e competências. 

A inabilidade de comunicação fará com que esta pessoa torne-se improdutiva. 

Mais do que importante, a comunicação é uma das mais desejadas competências no mundo atual. É fundamental, independentemente do cargo e do perfil, que a pessoa saiba se comunicar e se relacionar bem, em qualquer situação e com qualquer pessoa.

Alguns exemplos de situações em que é fundamental falar bem:

· Apresentações em público ou palestras

· Motivação de equipes

· Liderança

· Reuniões de negócios

· Contatos com clientes

·Vendas

· Entrevistas

· Negociações

·Networking

·Relacionamento interpessoal.

A comunicação está diretamente ligada à qualidade das relações humanas e, por isso, esta é uma competência extremamente importante pra vida. Por se tratar de algo próprio do ser humano, é comum pensarem que se trata de uma competência fácil de ser desenvolvida. Entretanto, muitos são os exemplos de uma comunicação fraca, que podem abranger os mais diversos níveis hierárquicos.

A qualidade da comunicação afeta diretamente os resultados de uma organização, porque é através dela que: a estratégia e o planejamento é propagado; o clima se estabelece; a motivação se mantém, entre outros tantos.

 Para que se possa enxergar o outro em sua essência, é necessário antes de tudo conhecer-se a si mesmo. A consciência de que cada ser é singular torna-se fundamental para a comunicação eficaz entre todas as pessoas diretamente ligadas às atividades cotidianas. 

 O conhecimento sobre o outro permite a customização da comunicação. Os indivíduos, por exemplo, em suas singularidades, podem ser mais visuais, auditivos, sensoriais. Ou seja, para cada um é necessário uma estratégia diferenciada para aumentar a eficácia ao se comunicar.

 

Tradução: '' Aqui está uma boa ideia: Tenha um ponto, isso torna muito mais interessante para o ouvinte.''

 Outra questão de extrema relevância refere-se à escuta.

Escutar bem, não é simplesmente estar em silêncio enquanto o outro fala, é saber decifrar o que outro diz, na própria fala, na comunicação não verbal produzida pela linguagem corporal que está presente ao contexto. É indispensável criar uma ponte imaginária que permita uma transferência ao outro, que permita a sinergia entre duas pessoas ou mesmo entre um grupo. Seja um bom ouvinte.

Como se comunicar de maneira mais assertiva:

1)Lembre-se: não é o que você diz que importa, mas o que o outro “ouve”.

Isto é, o que ele entende. Tende buscar um feedback sobre o que o outro entendeu, com uma pergunta de fechamento que resuma sua mensagem.

2)Escolha o canal correto

Será que um e-mail é a melhor maneira de discutir determinado assunto? Já pensou em usar menos o e-mail e, às vezes, falar pessoalmente com as pessoas? Se achar necessário “documentar” o que foi acordado, envie um e-mail começando com estas palavras: “Conforme nossa conversa de hoje, decidimos que…”.

3)Uma imagem vale mais que mil palavras.

Muitas pessoas confiam excessivamente no poder de persuasão de seu discurso. Sempre que tiver que fazer uma apresentação para um grupo, use um editor do tipo Power Point e não se restrinja a textos, use imagens que ilustrem suas boas ideias.

4)Não fale desnecessariamente.

Muitas pessoas acham que tem que se destacar em reuniões falando algo, qualquer coisa que seja, e acabam pagando aquele mico… Se o quer for dizer não vai acrescentar nada, fique calado. Só as boas ideias destacam realmente as pessoas.

5)Não se cale desnecessariamente.

Da mesma forma, se acha que vai acrescentar algo relevante à discussão, exponha suas ideias com clareza e assertividade.

6)Para cada perfil, um tipo de discurso.

Conforme for conhecendo melhor os membros de sua equipe, colegas e superior, perceba que tipo de discurso os convence melhor. Existem pessoas que precisam ver imagens, outras necessitam de dados comprovados e gráficos, há aqueles que se encantam e emocionam. Ajuste suas mensagens: fale “aquilo” que os outros querem ouvir.

7)Nunca interrompa quem está falando.

Ouça atentamente e aproveite para entender melhor as opiniões do outro. Se não concorda com o que ele fala, espere terminar e inicie sua resposta de maneira quase neutra, algo como: “Compreendo seu ponto de vista, mas acredito que neste caso….”. Não parta para o confronto direto, seja diplomático.

8)Pratique a escuta ativa.

Observe atentamente o que o outro fala, seus gestos, expressões faciais e entrelinhas. Muitas vezes ouvimos, mas não compreendemos claramente a mensagem.

9)Evite assuntos intermináveis.

O tema a ser debatido deve ser definido claramente. Geralmente debates com mais de uma hora não levam a nada!

10)Humanização.

Comportamento humanizado é acima de tudo, respeitar a integridade e oferecer dignidade ao outro. Tendo isso, é garantido uma comunicação com resultados positivos e sólidos, constantes, com longo prazo, que reflete a verdade e a essência de quem faz uso dela.

Entenda e grave isso no seu coração: O profissional que se comunica bem tem maiores chances de ‘subir’ na carreira, já que comunicar-se bem é essencial para liderar uma equipe, fazer apresentações e palestras e até dar entrevistas.

Se você gosta de assistir TED Talks, dá uma olhadinha nesse aqui que é curtinho e é com uma mulher sensacional: 
 


Depois me conta se curtiu, ok?

Comunidade Marketing de Gentileza
Lays Albuquerque
Lays Albuquerque Seguir

Graduada em Relações Internacionais e cursando MBA em Marketing Estratégico na ESPM. Não tive a sorte de descobrir rápido o que eu queria fazer. Mas no meu primeiro contato com o Marketing, descobri que era isso que eu queria. Me apaixonei!

Ler conteúdo completo
Indicados para você